Voltar

MTV Debate: videogames ainda são brinquedos de criança?

Em Eventos | 09/08/2010 09:30, atualizado em 13/08/2010 09:24
Criança viciada em videogamesOs videogames são entidades tão alienantes e
malvadas quanto muitos dizem?!

Dia 10/08 foi exibido o MTV Debate com o tema "Afinal, game não é mais brinquedo de criança?" e eu estive lá para defender nosso bom e velho e apaixonante mundo dos games contra qualquer crápula insensato que não consiga enxergar o quão maravilhoso e rico é esse universo - videogames não fazem as pessoas violentas, mas se alguém discordar disso a morte lhe espera.

(Brincadeirinha!)

Para complementar o debate, participe da discussão Seriam os videogames perda de tempo?, passeie pelo mural do programa e confira o press release do tema:

O video game pode ser tão viciante quanto a cocaína. Quem afirma é o terapeuta inglês Steve Pope em um artigo recente que tem causado polêmica. Para ele, assim como o narcótico, os jogos provocariam mudanças no comportamento, distúrbios mentais e físicos.

Outros estudos revelam que pela primeira vez os jovens americanos passam mais tempo na intenet atrás de games, do que ocupados com seus e-mails e que obesidade e depressão estariam associados a jogadores compulsivos.

A má reputação não atinge o mundo dos negócios e hoje a indústria de games já supera as indústrias de cinema e música em faturamento. O mercado deve movimentar 68 bilhões de dólares em 2012.

O MTV Debate, que vai ao ar na próxima terça-feira, dia 10/08 vai discutir: Afinal, game não é mais brinquedo de criança?

10/08, terça-feira, às 22h30 – ao vivo
Reprises: quarta-feira às 01h30 e quinta-feira às 14h

Participantes:

Postmortem

Debatedores

Participar de debates sobre games é sempre algo que rende longas e controversas discussões, ainda mais se forem envolvidos múltiplos estilos de jogos e plataformas. Dependendo dos participantes, os ânimos se exaltam e a discussão vai longe, cheia de divagação e argumentos por vezes redundantes e sem muito sentido. E embora o MTV Debate de 10/08/2010 não tenha envolvido fanáticos por consoles ou animosidade entre os debatedores, a turma do contra sustentou-se fortemente em apenas dois argumentos: vício e excesso em games. E a coisa não foi muito além disso.

Mesmo com esforços de minha parte e dos outros debatedores do lado esquerdo (à favor, claro!), não conseguimos avançar muito a discussão. O que foi uma pena, dado que a Renata e o Pablo tinham excelentes opiniões para expor, além de mim, claro. No caminho ao programa, tivemos altos papos sobre o mercado de games e possibilidades de assuntos. Entretanto, infelizmente, não saímos muito de uma rasa discussão envolvendo o estigma já tão batido de gamers antisociais obsessivos compulsivos.

Porém, mesmo com tanta discussão pouco embasada e voz mais ativa da bancada contrária, a participação do time à favor foi certeira e sempre muito bem colocada. O discurso final do Pablo, apesar de curto, sintetizou muito bem o que significa jogar para nós gamers.

E, de minha parte, defender os jogos na mesma banca que a Dra. Renata Games e o lendário jornalista de games Pablo Miyazawa não tem preço.

O que foi bacana

O que não deu tão certo

Vídeos

Para quem não viu ou quiser rever o programa, seguem os vídeos de cada um dos blocos mais um especial com os melhores momentos das discussões do intervalo. Os vídeos também estão disponíveis no site do MTV Debate.

Bloco 1

Bloco 2

Bloco 3

Bloco 4

Enquanto isso, no intervalo...

Comentários
Comentar
Campos marcados com * são obrigatórios. Seu e-mail não será exibido.
*
*
*
Captcha *
CATEGORIAS AO TOPO E ALÉM LUGARES PARA IR
Topo

“...à força de embaçar os outros, embaça-se o homem a si mesmo.” - Machado de Assis