Voltar

Otimização de jogos com Unity 3D

Em Jogos | 15/03/2014 12:23
Unity 3DProfiler: seu maior amigo na otimização!

Se criar games já é algo difícil, imagine otimizá-los para rodar nos mais diversos dispositivos, nas mais hostis condições de recursos (memória e processamento) que se pode (ou não) imaginar?

Enquanto artistas buscam beleza (e muitos polígonos e efeitos e outras coisas pesadas), programadores buscam velocidade. Para cada nova arte que consome alguns suados frames do jogo, lá estão os programadores procurando maneiras de trazê-los de volta. Porém otimização não é apenas uma tarefa de programação (apesar de minha ode anterior parecer dizer que sim!), sendo muito mais uma combinação de todas as partes em prol de uma tarefa comum. Artistas têm de entender sua participação no processo, bem como os citados programadores e também os responsáveis por game design. De nada adianta uma arte leve com um código performático se o design de fases lança trocentos inimigos diante do jogador sem se preocupar com o quanto isso pode afetar o funcionamento do game.

Meu maior interesse por otimização em jogos – embora isso já tenha feito parte de meus dias desde que comecei a programar – surgiu quando um game 3D que estávamos desenvolvendo rodava a praticamente 0 FPS em um dos dispositivos alvo (um tablet genérico single core de 1GHz com 512 MB RAM). O jogo em si, apesar do grande cenário e da razoável quantidade de elementos, não era necessariamente pesado no desktop e rodava muito bem em máquinas modestas. Mas aí estava o catch da coisa: um PC não é um tablet. Então, após algum período de muitas dores e inúmeras pesquisas, eis o que o jogo passou a rodar a 30 FPS com tranquilidade no tal tablet xing ling.

Este artigo não pretende ser um primer no assunto, mas apenas um guia em direção a uma melhor otimização de jogos (principalmente mobile) com Unity 3D. De maneira geral, alguns conselhos valem para qualquer engine, sendo que outros são mais específicos para a popularíssima Unity.

O artigo está dividido em quatro partes, cada qual focada em uma das principais disciplinas envolvidas na criação de um jogo digital, trazendo conselhos práticos que aprendi ao longo dos anos criando games, sejam 2D, 3D, com Unity ou outra plataforma:

Programação

Arte

Áudio

Game Design

Ao infinito e além

Eis alguns ótimos artigos que podem enriquecer ainda mais seus conhecimentos sobre otimização de games com Unity 3D:

Comentários
Comentar
Campos marcados com * são obrigatórios. Seu e-mail não será exibido.
*
*
*
Captcha *
CATEGORIAS AO TOPO E ALÉM LUGARES PARA IR
Topo

“Don’t be afraid to give up the good to go for the great.” - John D. Rockefeller